Reino Unido determina que Ryanair reduza fatia na Aer Lingus

quarta-feira, 28 de agosto de 2013 07:10 BRT
 

DUBLIN, 28 Ago (Reuters) - O regulador de competição da Grã-Bretanha determinou que a Ryanair venda a maior parte de sua participação na rival irlandesa Aer Lingus, um golpe potencialmente fatal para o sonho do presidente-executivo Michal O'Leary de comprar a empresa aérea.

O'Leary imediatamente prometeu apelar contra a "bizarra e errada manifestação" sobre a redução da participação da Ryanair para 5 por cento, ante os 30 por cento atuais, abrindo a perspectiva de um processo legal que pode durar anos, disseram analistas.

Ecoando uma decisão pela Comissão Europeia em fevereiro que bloqueou a terceira oferta da Ryanair para assumir a Aer Lingus, a Comissão de Concorrência da Grã-Bretanha disse que a participação da Ryanair poderia levar a uma "redução substancial da concorrência" em algumas rotas.

Além de reduzir a participação, o órgão britânico determinou que a Ryanair não compre mais ações ou representação no conselho.

A agência britânica reivindica jurisdição sobre as empresas aéreas irlandesas devido a 11 rotas entre a Irlanda e a Grã-Bretanha, onde voos da Ryanair competem com os de Aer Lingus ou com o parceiro Aer Arann.

A Ryanair disse que a Comissão de Competição não poderia legalmente impor quaisquer determinações à Ryanair até a conclusão do apelo da empresa contra a decisão da Comissão Europeia.

O'Leary obteve 30 por cento de participação na Aer Lingus entre 2007 e 2009 como uma plataforma para comprar a empresa de 75 anos.

(Por Conor Humphries)