August 28, 2013 / 2:24 PM / in 4 years

Siderúrgicas devem subir preços a montadoras de carros--Goldman

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - As siderúrgicas brasileiras provavelmente vão implementar um aumento nos preços de aços planos vendidos a montadoras de veículos que pode chegar a 5 por cento até o final do ano, escreveram analistas do Goldman Sachs em relatório a clientes nesta quarta-feira.

Segundo o analista Marcelo Aguiar e sua equipe, o aumento nos preços no Brasil anunciado entre março e abril, que variou de 6 a 8 por cento dependendo do produto, e o incremento de 5 a 6 por cento em agosto ainda não foram totalmente repassados às montadoras.

As fabricantes de veículos mantêm contratos de longo prazo com as siderúrgicas e o preço normalmente é negociado anualmente ou a cada seis meses, dependendo das condições do mercado.

"Nossas checagens indicam que o atual preço do aço pago pelas montadoras está 10 por cento abaixo do pago por outros clientes das siderúrgicas", afirma o relatório. "Isso é incomum", acrescentaram os analistas.

Em Brasília, o diretor de relações institucionais da General Motors e também presidente da associação de montadoras, Anfavea, Luiz Moan, disse que reajustes ainda não chegaram para o setor.

"Nós ouvimos na imprensa, na verdade, esse desejo das siderúrgicas (de aumentar os preços). Mas, até o momento, do ponto de vista das montadoras, esse reajuste ainda não chegou", disse Moan durante audiência na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara.

"Se eventualmente chegou a alguma montadora, está no processo de negociação", acrescentou.

Um recente declínio do real contra o dólar pode disparar uma cláusula que acelera o reinício da negociações de preços, disseram os analistas do Goldman.

A companhia mais beneficiada por reajustes, segundo os analistas, seria a Usiminas, maior fornecedora de aço ao setor automotivo do país, que deve 35 por cento da receita às vendas para montadoras. A CSN também se beneficiaria de preços maiores às fabricantes de veículos, disse Aguiar no documento.

As siderúrgicas já anunciaram reajustes de preços de aços planos e longos no início de agosto para distribuidores do país, após a intensificação da desvalorização do real contra o dólar.

Às 11h18, as ações da Usiminas subiam 1,68 por cento enquanto o Ibovespa operava em alta de 0,36 por cento. A CSN, enquanto isso, avançava 0,58 por cento.

Por Guillermo Parra-Bernal

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below