Juiz dos EUA deve aprovar reorganização de dona da American Airlines

quinta-feira, 29 de agosto de 2013 16:00 BRT
 

SÃO PAULO, 29 Ago (Reuters) - Um juiz de concordatas nos Estados Unidos indicou nesta quinta-feira que pode aprovar o plano para a AMR sair da concordata, apesar da oposição do governo a um importante ponto do plano: a fusão da empresa com a US Airways.

Em audiência no Tribunal de Falências dos EUA em Manhattan, o juiz Sean Lane evitou confirmar o plano, mas disse que achou os "argumentos em favor de confirmação bastante persuasivos."

"Gostaria de algum tempo para refletir sobre eles", disse Lane.

Em uma ação iniciada em 13 de agosto, o Departamento de Justiça dos EUA busca bloquear a fusão por motivos antitrustes, alegando que iria criar uma forte consolidação e levar a maiores tarifas para os consumidores.

Em uma audiência inicial em 15 de agosto, Lane mostrou hesitação sobre aprovar o plano que pode depois mudar devido a um acordo com o Departamento de Justiça que possa incluir desinvestimentos.

Lane pediu que as partes interessadas informem o melhor caminho de ação devido as preocupações do Departamento. Na semana passada foram entregues mais dados, sendo que as interessadas retornaram a Justiça nesta quinta-feira.

A AMR e o comitê de seus credores argumentaram que a aprovação de Lane para o plano não seria conflitante com a ação do Departamento de Justiça, que teria que ser resolvido antes do plano de reorganização ser executado, independente da decisão do juiz.

Quaisquer desinvestimentos ou termos de um acordo com o Departamento precisariam da aprovação de Lane.

(Por Nick Brown)