Diretor da Zurich mencionou presidente do conselho em nota de suicídio

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 10:22 BRT
 

ZURIQUE, 30 Ago (Reuters) - O vice-presidente de finanças da seguradora Zurich Insurance, Pierre Wauthier, mencionou o presidente do conselho da empresa, Josef Ackermann, em sua nota de suicídio, confirmou a empresa nesta sexta-feira, se comprometendo a investigar se ele havia sido colocado sob pressão indevida antes de falecer.

A seguradora tem enfrentado turbulência desde que Wauthier foi encontrado morto em casa, na segunda-feira, e Ackermann pediu demissão três dias depois.

Ackermann, que trabalhou no Deutsche Bank e é um dos principais profissionais do setor financeiro europeu, renunciou ao cargo após a família de Wauthier compartilhar o conteúdo da carta com executivos seniores da companhia, disse uma fonte à Reuters, acrescentando que Wauthier teria culpado Ackermann por colocá-lo sob pressão.

Ele negou a acusação, mas afirmou que estava saindo da empresa para evitar manchar a reputação da Zurich. O executivo havia assumido a presidência do conselho no ano passado.

Em uma teleconferência, Tom de Swaan, em exercício no cargo de presidente do conselho, tentou tranquilizar os investidores, que ficaram perplexos com a dramática cadeia de acontecimentos.

"A diretoria vê como sua principal responsabilidade olhar para a questão para saber se houve pressão indevida sobre nosso vice-presidente financeiro", disse ele.

(Por Alice Baghdjian e Caroline Copley)