Ação da OGX desaba 40% e fecha na mínima histórica

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 19:10 BRT
 

SÃO PAULO, 30 Ago (Reuters) - As ações da OGX, petroleira do grupo EBX, de Eike Batista, despencaram 40 por cento na bolsa paulista nesta sexta-feira, tendo recuado com força durante os ajustes de fechamento do pregão para seu menor valor histórico, a 0,30 real.

Perto do fim da sessão, o Morgan Stanley zerou uma posição de 183 milhões de ações da OGX, arrastando a cotação do papel para baixo. Durante o pregão regular, a ação da petroleira chegou a avançar 8 por cento na máxima dos negócios.

Segundo operadores ouvidos pela Reuters, também influenciou a baixa de OGX a saída do papel da carteira teórica do MSCI Brazil a partir da próxima segunda-feira, fazendo com que fundos passivos atrelados ao índice se desfizessem da ação da petroleira.

O Ibovespa fechou com variação positiva de 0,17 por cento, a 50.008 pontos, perdendo força nos ajustes sob influência negativa da OGX.

Com a queda desta sexta-feira, o tombo de OGX na semana chegou a 63 por cento. Nas últimas sessões, a ação foi derrubada pela notícia de que Eike estaria negociando a conversão da dívida da OGX em participação acionária na companhia, o que diluiria os demais acionistas.

A OGX também divulgou nesta semana que desistiu da aquisição de blocos que arrematou sozinha na 11a rodada de leilões de áreas de exploração promovida pelo governo, num momento em que enfrenta dificuldades financeiras e encontra resistência da malaia Petronas para selar a compra de participação em blocos da empresa.

(Por Priscila Jordão)