Ações asiáticas sobem com investidores animados com dados da China

segunda-feira, 2 de setembro de 2013 08:09 BRT
 

Por Dominic Lau

TÓQUIO, 2 Set (Reuters) - As ações asiáticas saltaram para máximas em duas semanas nesta segunda-feira, após a China informar que sua indústria cresceu em agosto no ritmo mais forte em mais de um ano.

O adiamento da potencial ação militar dos Estados Unidos contra a Síria, à medida que o presidente Barack Obama busca apoio do Congresso, também ajudou a impulsionar o apetite pelo risco à curto prazo.

Os dados otimistas do Índice dos Gerentes de Compra (PMI) somaram-se aos recentes dados positivos dos Estados Unidos e da Europa, aumentando as esperanças de que a economia global está em uma base mais firme.

Às 7h53 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 1,27 por cento, após atingir máxima em sua semanas, ampliando a alta de 2,1 por cento nos dois pregões anteriores.

O índice japonês Nikkei subiu 1,37 por cento em pregão de baixo volume. Os mercados dos Estados Unidos estão fechados devido ao feriado do Dia do Trabalho.

As ações de companhias de construção e do setor imobiliário do Japão saltaram nesta segunda-feira, apoiadas por expectativas em torno da candidatura de Tóquio para sediar as Olimpíadas de 2020.

O PMI oficial da China subiu para o nível mais alto desde abril, e superou as expectativas do mercado.

Pesquisa separada do PMI do HSBC, divulgada nesta segunda-feira, mostrou que a atividade nas fábricas privadas cresceu em agosto pela primeira vez em quatro meses.