Comgás retoma emissão de R$400 milhões em debêntures

segunda-feira, 2 de setembro de 2013 09:51 BRT
 

SÃO PAULO, 2 Set (Reuters) - A companhia de gás canalizado Comgás divulgou nesta segunda-feira termos de emissão de pelo menos 400 milhões de reais em debêntures, numa operação que havia sido interrompida em julho.

A operação, terceira emissão debêntures da empresa, será feita em três séries e é coordenada por Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA e JP Morgan. A empresa vai emitir 400 mil debêntures simples, a mil reais cada, e a oferta inicial poderá ser acrescida por lotes adicional (80 mil papéis) e suplementar (60 mil) de debêntures.

A empresa vai usar os recursos das debêntures para pagar notas comerciais emitidas mais cedo neste ano. "Sendo que os recursos captados mediante a emissão das notas comerciais foram destinados para o financiamento do programa de investimento da expansão, manutenção e suporte da rede de distribuição de gás natural, bem como conexão de novos clientes", informou a Comgás no prospecto.

A primeira série tem vencimento em seis anos, em 15 de setembro de 2019, com a segunda e terceira séries vencendo em cinco e sete anos, respectivamente.

O valor nominal das debêntures da primeira série não será atualizado ou objeto de correção monetária. A segunda e terceira séries serão atualizadas pelo IPCA.

A remuneração da primeira série séra de 100 por cento da variação acumulada das taxas médias diárias dos DI mais sobretaxa máxima de 0,98 por cento.

As debêntures da segunda série terão remuneração de 70 pontos base ao ano, mais média das taxas anuais das Notas do Tesouro Nacional, série B, com vencimento em 2018 (NTN-B), ou 5,40 por cento ao ano, o que for maior.

Os papéis da terceira série serão remunerados com base em 90 pontos base ao ano, acrescidos da média das taxas anuais da NTN-B com vencimento em 2020, ou 5,75 por cento, também o que for maior.

(Por Alberto Alerigi Jr.)