Queda em venda de carros na Europa reduz chance de estabilização

segunda-feira, 2 de setembro de 2013 15:08 BRT
 

PARIS/MADRI, 2 Set (Reuters) - As vendas de carros novos na França, Itália e Espanha recuaram acentuadamente no mês passado, reduzindo as perspectivas para uma estabilização na demanda que tem sido afetada pela crise econômica nos países.

Na França, as vendas caíram 11 por cento, para 85.565 unidades em agosto. O recuo foi liderado pelas marcas Volkswagen, Ford e Peugeot.

As vendas nos oito primeiros meses do ano acumulam queda de 10 por cento e a associação francesa de montadoras de veículos manteve expectativa de queda anual de 8 por cento.

Na Itália, quarto maior mercado de veículos da Europa, as vendas de carros recuaram 6,56 por cento em agosto sobre o mesmo mês do ano passado, para 52.997 veículos, disse o Ministério de Transportes do país nesta segunda-feira.

A associação italiana de veículos, Federauto, afirmou que a fraca performance de agosto é um sinal de que a economia do país não está mostrando recuperação.

Na Espanha, as vendas tombaram 18,3 por cento, para 38.872 carros, mas a entidade que reúne montadoras, Anfac, disse que os licenciamentos de setembro devem crescer por causa de um programa de estímulo adotado pelo governo.

"As projeções indicam que as vendas do ano vão somar 700 mil unidades, perto do número do ano passado", afirmou a associação de concessionários da Espanha.

As maiores montadoras de veículos do mundo vão atualizar investidores sobre suas perspectivas para a demanda regional quando se reunirem na Alemanha, na próxima semana, para o salão internacional do automóvel de Frankfurt.

(Por Laurence Frost e Gilles Guillame em Paris, Paul Day em Madri e Jennifer Clark em Milão)