Governo vai atuar para conter volatilidade no câmbio, diz Arno

terça-feira, 3 de setembro de 2013 15:07 BRT
 

BRASÍLIA, 3 Set (Reuters) - O governo vai atuar para conter o excesso de volatilidade no mercado de câmbio porque um dólar excessivamente valorizado tem potencial inflacionário, disse nesta terça-feira o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin.

"O governo trabalha para ter a equação cambial com a menor volatilidade possível", disse Arno a jornalistas após audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal.

"Há volatilidade internacional e no momento o governo trabalha para que essa volatilidade tenha menor impacto no Brasil", explicou. "Esse é o trabalho que vem sendo feito e continuará no sentido de que o câmbio não seja excessivamente desvalorizado porque isso tem impacto inflacionário."

No último dia 23 o Banco Central iniciou um programa de leilões cambiais diários com o objetivo de "prover hedge cambial aos agentes econômicos e liquidez ao mercado", de modo a impedir uma maior turbulência nesse mercado.

O dólar recuava ante o real nesta terça-feira, por conta de um movimento pontual de entrada de dólares, depois de operar em alta a maior parte da sessão. Desde o início de maio até o fechamento de segunda-feira, o dólar tinha acumulado uma alta de 18,6 por cento.

PRECIPITAÇÃO

Ao comentar a queda de 2 por cento na produção industrial do país em julho frente a junho, Arno classificou como precipitadas avaliações de analistas sobre a possibilidade de uma variação negativa do Produto Interno Bruto (PIB) no trimestre.

O recuo na produção industrial frustra expectativas de crescimento mais firme da economia, reforçando a volatilidade dos indicadores econômicos no ano.

Os comentários do secretário foram feitos após audiência na Comissão de Assuntos Econômicas do Senado, na qual a política fiscal do governo foi duramente criticada por alguns senadores, que apontaram o Tesouro Nacional como o mentor de contabilidade criativa e manobras com as contas públicas.   Continuação...