PMI de serviços da China tem máxima de 5 meses

quarta-feira, 4 de setembro de 2013 07:54 BRT
 

PEQUIM, 4 Set (Reuters) - O crescimento do setor de serviços da China atingiu máxima de cinco meses em agosto, sustentado pelo otimismo com as medidas do governo, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), na mais recente evidência de que o país pode ter evitado uma forte desaceleração.

O PMI de serviços do Markit/HSBC avançou para 52,8 em agosto ante 51,3 em julho, maior nível desde março, mostrou a pesquisa nesta quarta-feira. Os dados foram divulgados após três outras pesquisas PMI nesta semana que indicaram uma retomada na atividade industrial e das empresas de serviços.

"Ainda é muito cedo para dizer que a economia reverteu a tendência de baixa, mas temos visto alguns sinais de recuperação", disse Xianfang Ren, economista sênior do IHS Global Insight.

"Entre junho e agora, a maior mudança foi nas expectativas de política, com a China adotando algumas medidas para impulsionar o crescimento. Isso ajudou a confiança empresarial, elevando portanto as leituras de PMI", completou Ren.

A atenção se volta agora a série de dados de agosto a serem divulgados no fim de semana, como balança comercial, produção industrial, inflação e investimentos.

As empresas consultados para o PMI afirmaram que a demanda mais forte e promoções elevaram as novas encomendas para 53,2 em agosto, no ritmo mais rápido de crescimento de março, disse o HSBC.

As empresas também expressaram um elevado nível de otimismo em relação à produção futura, com o subíndice de expectativas de negócios melhorando para uma máxima de cinco meses.

Por outro lado, o emprego no setor de serviços contraiu pela primeira vez desde abril, uma vez que as empresas tiveram suas margens de lucro reduzidas.

(Reportagem de Xiaoyi Shao, Langi Chiang, Aileen Wang e Jonathan Standing)