Eike reduz participação na OGX a 52%; Justiça nega liminar contra venda

quarta-feira, 4 de setembro de 2013 22:00 BRT
 

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 4 Set (Reuters) - O empresário Eike Batista reduziu a sua participação na petroleira OGX para cerca de 52 por cento, após vender 7,03 por cento do capital social da empresa desde o dia 28 de agosto.

Nos últimos dias, o empresário vendeu 177,2 milhões de suas ações da OGX, ou 5,49 por cento do capital social da empresa, informou nesta quarta-feira a companhia.

Eike já havia vendido em 28 de agosto 49,8 milhões de ações da OGX, montante equivalente a 1,54 por cento do capital da companhia.

Na ocasião, a OGX informou que as "vendas fazem parte de contínuo processo de aperfeiçoamento da sua estrutura de capital, e têm por objetivo cumprir determinas obrigações financeiras com credores da holding EBX".

Somadas as vendas realizadas desde março, Eike teve sua participação reduzida em 11,14 por cento do capital social total da OGX, segundo a companhia, que reiterou que o empresário não pretende alterar a sua posição de controlador e manterá participação acima de 50,01 por cento.

O elevado volume de ações à venda contribuiu para o recuo do valor dos papéis negociados na Bovespa. A ação da OGX acumula queda de 40,6 por cento de 27 de agosto até o fechamento desta quarta-feira, a 0,41 real.

CONTRA A VENDA

Pelo menos um investidor da OGX entrou com ação na Justiça pedindo a suspensão da venda da participação de Eike na petroleira.

Nesta quarta-feira, a Justiça Federal informou que negou pedido de liminar para suspender a venda de ações pelo acionista controlador da OGX. Na ação, o investidor argumenta que "tais vendas seriam calcadas em informações privilegiadas" e por isso seriam ilegais, de acordo com decisão publicada no site da Justiça Federal.

(Por Sabrina Lorenzi e Gustavo Bonato)