Com câmbio e queda menor de Transportes, IPCA acelera alta a 0,24% em agosto

sexta-feira, 6 de setembro de 2013 12:15 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 6 Set (Reuters) - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acelerou a alta em agosto para 0,24 por cento, em meio à perda do ímpeto deflacionário de Transportes e pela volta dos aumentos de preços da Alimentação, além do impacto da valorização do dólar.

Em julho, o indicador havia registrado variação positiva de 0,03 por cento em julho.

No acumulado de 12 meses até agosto, o IPCA avançou 6,09 por cento, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), menor variação desde dezembro de 2012, quando atingiu 5,84 por cento.

A leitura mostrou queda ante os 6,27 por cento de julho, permanecendo abaixo do teto da meta do governo, de 4,5 por cento com tolerância de 2 pontos percentuais.

"Depois do pico de junho, o IPCA trocou taxas mais altas por mais baixas, por conta do efeito dos protestos sobre a tarifa de ônibus e do comportamento dos alimentos", explicou a economista do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, referindo-se à inflação acumulada.

Os resultados ficaram em linha com a expectativa de economistas ouvidos pela Reuters, que esperavam alta de 0,25 por cento na comparação mensal e de 6,10 por cento no acumulado em 12 meses.

Analistas já haviam avaliado que os efeitos que fizeram a inflação de julho ser a menor em três anos, especialmente os preços de Transportes e Alimentos, eram transitórios.

TRANSPORTES E ALIMENTOS   Continuação...