6 de Setembro de 2013 / às 19:19 / 4 anos atrás

ENTREVISTA-Cooxupé vê boa safra de café em 2014 após problema de qualidade

Por Roberto Samora

SÃO PAULO, 6 Set (Reuters) - Produtores da Cooxupé, maior cooperativa de cafeicultores do mundo, estão perto de terminar a temporada 2013 tendo colhido um menor volume de grãos de qualidade e se preparam para uma safra "boa" em 2014, com o impacto dos atuais preços baixos afetando de maneira mais forte a produção somente em 2015.

A avaliação foi feita pelo presidente da Cooxupé, Carlos Paulino da Costa, que atribui as perdas de qualidade ao padrão de chuvas deste ano.

Até domingo, a colheita dos produtores da cooperativa, que tem atuação principalmente no Sul e Cerrado de Minas Gerais, estará perto de acabar, disse Paulino em entrevista à Reuters.

A temporada 2013 ficou dentro das expectativas em termos de volume, algo em torno de 8,4 milhões de sacas, disse ele. No entanto, a qualidade ficou bem aquém da média histórica.

Do café recebido pela cooperativa até 31 de agosto, 57 por cento do total é de boa qualidade, contra 70 por cento da temporada passada e 80 por cento do ano anterior.

"Historicamente, o café de boa qualidade (da cooperativa) representa de 75 a 80 por cento... Choveu espaçado este ano... O problema é chuva forte, o grão mais maduro cai no chão e começa a fermentar, o que está no terreiro fermenta", comentou o presidente da Cooxupé.

Segundo ele, considerando que a colheita já superou 90 por cento do total previsto para a região da Cooxupé, o índice de qualidade não deve melhorar. Ao contrário, pode até piorar.

"Agora (no final da colheita) o pessoal faz a varrição, é o café de pior qualidade... o máximo que pode ficar é igual (ao índice de qualidade atual)", afirmou.

Até o momento, 27 por cento do café recebido pela cooperativa era de média qualidade, e o restante de baixa qualidade, cotado a cerca de 250 reais por saca --30 a 40 reais abaixo do preço pago por saca do produto superior.

Com relação ao volume colhido, já era esperado que ele ficasse 15 por cento abaixo do registrado em 2012, quando o ano foi de alta no ciclo bianual de produtividade dos cafezais de arábica.

A próxima safra (2014), portanto, será a de alta.

PRÓXIMAS SAFRAS

Além de contar com o ano de bianualidade positiva, os produtores da Cooxupé também deverão ver a próxima safra ser beneficiadas pelas mesmas chuvas que afetaram a qualidade da produção em 2013.

"Para a árvore, essas chuvas são positivas. Com as chuvas, melhora o aspecto das lavouras", disse Paulino, esperando para meados de setembro as primeiras floradas da safra 2014.

"Essa chuva agora, com a queda de temperatura, ativa os botões florais... 2014 vai ser boa (a safra), não vai ser supersafra, mas vai ser boa", disse ele, evitando fazer uma estimativa numérica.

Segundo o presidente da Cooxupé, os efeitos dos atuais baixos preços do café no mercado internacional tendem a se refletir principalmente na colheita de 2015.

"Achamos que daqui para frente o produtor vai reduzir os tratos culturais, diante dos preços atuais. Para 2014, a árvore está aí. Os tratos culturais vão influenciar em 2015", disse.

O café arábica no mercado internacional tem registrado sucessivas quedas em 2013, atualmente próximo da menor cotação em quatro anos.

Muitos produtores reclamam que os preços obtidos estão muito próximos ou abaixo dos custos de produção, levando o governo a anunciar um programa na tentativa de sustentar as cotações no mercado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below