Bovespa tem quarta alta seguida por dados positivos da China

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 18:33 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 9 Set (Reuters) - A Bovespa teve a quarta alta seguida nesta segunda-feira, à medida que dados fortes da China se sobrepuseram à cautela de investidores com a perspectiva de redução de estímulos do banco central norte-americano e de um ataque militar contra a Síria.

O Ibovespa teve variação positiva de 0,93 por cento, a 54.251 pontos, no maior nível de fechamento em 15 semanas. O giro financeiro do pregão somou 8,8 bilhões de reais.

As ações preferenciais das blue chips Vale e Petrobras foram as maiores responsáveis por levantar o índice, mas a bolsa teve um movimento de alta generalizada -- das 73 ações que compõem o Ibovespa, apenas nove recuaram.

Os destaques setoriais ficaram com siderurgia e mineração e o setor financeiro.

Investidores tomaram novo fôlego para sair às compras após dados do comércio exterior da China ampliarem os sinais de que o país asiático pode ter evitado uma forte desaceleração.

"Sendo exportadores de commodities, dependemos da China estar ativa. Como havia receio de que a economia estivesse esfriando, as exportações maiores que o esperado chamam a atenção", afirmou o operador Rudimar José Joner Filho, da Banrisul Corretora.

As exportações da China subiram 7,2 por cento em agosto ante o ano anterior, ante expectativa de alta de 6 por cento segundo pesquisa da Reuters. Já a inflação se mostrou moderada em agosto, tendo avançado 2,6 por cento na comparação anual, em linha com as expectativas do mercado.

O otimismo com esses dados patrocinaram forte alta das bolsas dos Estados Unidos. O índice Nasdaq terminou no maior nível desde setembro de 2000.   Continuação...