Senado convoca ministros e Graça Foster para discutir espionagem na Petrobras

terça-feira, 10 de setembro de 2013 12:29 BRT
 

BRASÍLIA, 10 Set (Reuters) - A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal vai realizar audiência pública para tratar das denúncias de espionagem dos Estados Unidos na Petrobras.

A comissão aprovou nesta terça-feira requerimento convidando os ministros da Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, da Defesa, Celso Amorim, e a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, para participarem da audiência, ainda em data a ser marcada.

O requerimento foi proposto pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que avaliou como necessário que o ministros e a dirigente da Petrobras apresentem suas avaliações sobre as denúncias de espionagem e os efeitos disso nos negócios da companhia.

A expectativa é de que a CAE marque a audiência antes da realização do leilão da área de Libra, importante reserva do pré-sal brasileiro, agendado para o final de outubro.

As denúncias de espionagem dos EUA na Petrobras foram divulgadas no domingo pelo programa "Fantástico", da TV Globo, que, na semana passada, já havia afirmado que uma agência do governo norte-americano espionou comunicações privadas da presidente Dilma Rousseff.

Dilma afirmou, em nota divulgada na segunda-feira, que, se confirmadas, as denúncias de espionagem na Petrobras mostrariam que os interesses da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) são econômicos e estratégicos, e não de garantir a segurança norte-americana.

"Se confirmados os fatos veiculados pela imprensa, fica evidenciado que o motivo das tentativas de violação e de espionagem não é a segurança ou o combate ao terrorismo, mas interesses econômicos e estratégicos", informou a nota assinada pela presidente.

(Reportagem de Luciana Otoni)