Petróleo recua com menor preocupação sobre ataque à Síria

terça-feira, 10 de setembro de 2013 12:31 BRT
 

10 Set (Reuters) - Os contratos futuros de petróleo norte-americano e Brent recuavam nesta terça-feira, pressionados por notícias de que a Síria teria aceitado uma proposta russa sobre armas químicas.

Às 10h07 (horário de Brasília), o petróleo nos EUA recuava 2,80 dólar a 106,72 dólares por barril, enquanto o Brent perdia 2,78 dólar a 110,94 dólares por barril.

O governo sírio aceitou uma proposta russa para colocar suas armas químicas sob controle internacional para evitar um possível ataque militar dos Estados Unidos, disse o chanceler da Síria, Walid al-Moualem, nesta terça-feira, segundo a agência de notícias Interfax.

Os preços globais do petróleo Brent atingiram seu menor nível em duas semanas, caindo à medida que o anúncio sírio reduzia temores de que um novo conflito no Oriente Médio poderia interferir no fornecimento da commodity.

O presidente do comitê de energia do Parlamento da Líbia disse na segunda-feira que não havia ainda um acordo entre o governo, mediadores tribais e vários grupos que realizam protestos e que paralisaram a produção de petróleo do país.

Também ajudavam a conter as quedas dos preços do petróleo os dados positivos sobre a China, que têm impulsionado as perspectivas sobre a demanda do segundo maior consumidor mundial da commodity.

Uma produção industrial mais forte que o esperado reforçou outros sinais de que o crescimento da economia chinesa está se estabilizando depois de desacelerar por mais de dois anos, no momento em que os principais mercados emergentes se prepararam para a possível redução dos estímulos dos Estados Unidos.