Eike garante porto e prepara expansão da MMX com acordo

terça-feira, 10 de setembro de 2013 19:00 BRT
 

Por Sabrina Lorenzi

RIO DE JANEIRO, 10 Set (Reuters) - O empresário Eike Batista está em vias de fechar contrato para transferir o controle do Porto Sudeste para a trading holandesa Trafigura e o Mubadala, fundo soberano de Abu Dhabi, em negócio que livrará a MMX de uma dívida bilionária e poderá abrir caminho para o projeto de expansão da mineradora.

A produtora de minério de ferro MMX anunciou nesta terça-feira que a empresa e Eike negociarão nas próximas quatro semanas com os grupos estrangeiros um contrato definitivo que prevê participação acionária total de 65 por cento na MMX Porto Sudeste, em troca de emissão e subscrição de ações da companhia no valor de 400 milhões de dólares e do compromisso de assumir a maior parte das dívidas da mineradora.

"Com efeito, MMX Porto Sudeste contará com os recursos necessários para concluir o projeto do Superporto Sudeste e os negócios de mineração da MMX ficarão essencialmente livres de dívidas", informou nesta terça-feira a MMX em fato relevante.

A MMX Porto Sudeste vai assumir todas as dívidas bancárias da MMX Sudeste Mineração S.A. e dos títulos MMXM11 após a conclusão do acordo. A dívida financeira total da MMX era de 3 bilhões de reais em 30 de junho, segundo balanço do segundo trimestre.

"O negócio garante a conclusão do porto e abre caminho para a MMX retomar seu projeto de expansão, pois fica livre agora para tomar novo financiamento para expandir sua mina", afirmou à Reuters uma fonte que acompanha de perto os negócios da empresa.

Depois de ter obtido recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para erguer o Porto Sudeste, a MMX vinha tentando tomar crédito da instituição para seu projeto Serra Azul, em Minas Gerais.

O comunicado indica que a MMX, ainda nas mãos do controlador Eike Batista, não desistirá de seu projeto. "Após concluir com sucesso a transação em questão, a MMX reforçará sua atuação como player no setor de mineração e a MMX Porto Sudeste beneficiar-se-á significativamente de uma plataforma diferenciada de trading da Trafigura."

O porto, no litoral do Rio de Janeiro, é considerado um dos ativos mais valiosos entre as empresas do grupo EBX, permitindo a outras empresas sem infraestrutura, como Usiminas e Arcelor Mittal, escoar minério de ferro extraído em Minas Gerais.   Continuação...