BCE vê inflação moderada e riscos para meta de déficit da Itália

quinta-feira, 12 de setembro de 2013 08:00 BRT
 

FRANKFURT, 12 Set (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) vê as pressões inflacionárias permanecendo sob controle, de acordo com o boletim mensal do banco divulgado nesta quinta-feira, reiterando que manterá as taxas de juros baixas por algum tempo.

Em uma seção sobre questões fiscais, o BCE disse que há riscos crescentes em torno da meta de déficit da Itália para 2013.

A execução preliminar do orçamento da Itália em termos financeiros até julho de 2013 aponta para uma necessidade de empréstimo acumulado de 51 bilhões de euros, acima dos quase 28 bilhões de euros no mesmo período de 2012, afirmou o BCE.

"A deterioração, devido principalmente à provisão de suporte ao setor financeiro e ao pagamento de dívidas, destaca os riscos crescentes em torno da realização da meta geral de déficit do governo para 2013 (2,9 por cento do PIB)", acrescentou o BCE.

Como de costume, o editorial do boletim do BCE foi virtualmente idêntico ao seu comunicado de política, lido pelo presidente Mario Draghi na última quinta-feira, quando o banco manteve sua principal taxa de juros na mínima recorde de 0,50 por cento.

"As pressões subjacentes dos preços na zona do euro devem manter-se moderadas no médio prazo", disse o editorial.

"O Conselho Diretor confirma que espera que as principais taxas de juros do BCE continuem nos níveis atuais ou mais baixos por um período prolongado de tempo", afirmou.

(Reportagem de Sakari Suoninen)