12 de Setembro de 2013 / às 18:23 / 4 anos atrás

Brasil ampliará liderança de exportações de soja em 13/14, prevê USDA

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 12 Set (Reuters) - O Brasil deverá superar os Estados Unidos na produção de soja e ampliar a liderança nas exportações da oleaginosa na temporada 2013/14, mostraram dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) divulgados nesta quinta-feira.

Depois de exportações estimadas em 41 milhões de toneladas em 2012/13, o Brasil deverá embarcar 42,5 milhões em 2013/14, segundo a estimativa revisada do USDA. Em agosto, o órgão havia projetado exportações brasileiras de 41,5 milhões de toneladas.

Para os EUA, a estimativa de exportações em 13/14 foi reduzida para 37,29 milhões de toneladas, ante 37,69 milhões vistos em agosto e 35,79 milhões da temporada anterior.

"Poucas mudanças são esperadas nas exportações globais de soja em 2013/14 (em volumes), com menores exportações dos EUA e da Argentina sendo compensadas por maiores exportações do Brasil e do Paraguai", disse o USDA.

A redução nas estimativas de embarques dos EUA segue uma queda na projeção para a safra da oleaginosa no país.

A estimativa de colheita dos EUA foi reduzida para 85,71 milhões de toneladas, ante 88,6 milhões do relatório de agosto, devido a "menores perspectivas de produtividade, especialmente no oeste do cinturão de grãos".

"O USDA deu o primeiro passo para reconhecer os problemas (climáticos) da soja. Nós esperamos uma nova revisão no relatório do próximo mês", disse o estrategista-chefe da Allendale Inc, Rich Nelson.

As plantações de soja dos EUA têm sofrido com falta de chuvas nas últimas semanas. O desenvolvimento das lavouras está em fase avançada, com a colheita nos EUA prevista para iniciar nas próximas semanas.

Já para o Brasil, onde o plantio deve começar em poucos dias, o USDA elevou a estimativa de safra para 88 milhões de toneladas, ante 85 milhões na projeção de agosto.

O órgão do governo norte-americano cita um aumento da área destinada à oleaginosa no Brasil nesta temporada.

"A recente força dos preços e um real desvalorizado deverão dar incentivos para os produtores de soja elevarem a área em 4 por cento ante o ano passado", disse o USDA.

O Brasil se aproximou dos EUA em produção de soja nos últimos anos, um mercado tradicionalmente liderado pelos norte-americanos.

Na safra passada, os EUA produziram 82,06 milhões de toneladas, contra 82 milhões de toneladas do Brasil.

ESTOQUES

Os estoques globais de soja ao final de 2013/14 foram estimados pelo USDA em 71,54 milhões de toneladas, em queda ante a estimativa de 72,27 milhões vistos em agosto, mas em alta contra o estoques atualizados para a entrada da temporada, de 61,55 milhões de toneladas da oleaginosa.

Para os EUA, onde são formados os preços mundiais de referência, na bolsa de Chicago, os estoques de soja ao final de 13/14 foram estimados em queda pelo USDA em 4,08 milhões de toneladas (150 milhões de bushels) contra 5,99 milhões de toneladas do relatório de agosto, ante 3,4 milhões na abertura da safra.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below