Bancos privados vão financiar concessões de rodovias

quinta-feira, 12 de setembro de 2013 19:10 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 12 Set (Reuters) - Grandes bancos privados chegaram a um acordo com o governo nesta quinta-feira para financiar as concessões de rodovias, parte de um programa de leilões de infraestrutura de quase 500 bilhões de reais que é a principal aposta da presidente Dilma Rousseff para acelerar o crescimento do país nos próximos anos.

No caso das rodovias a serem leiloadas, os bancos se comprometeram a financiar até 70 por cento dos investimentos, com custo de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) acrescida de 2 por cento. O prazo total dos empréstimos será de 30 anos, com cinco anos de carência e pagamento em 25 anos.

"É fundamental, para viabilizar essas concessões, primeiro que elas sejam bastantes rentáveis para atrair investidores. Em segundo lugar, que haja um modelo de financiamento para viabilizar todos os investimentos que serão feitos, que não são poucos", afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a jornalistas.

Historicamente, as instituições financeiras privadas no Brasil não concedem crédito em prazos muito longos, exceto em áreas cujo "funding" é direcionado, devido ao risco de descompasso entre ativos e passivos.

Representantes de 11 bancos privados e públicos estiveram reunidos nesta tarde com Mantega para acertar o financiamento às rodovias, numa modelagem que deverá ser usada como base para acordos futuros de empréstimos aos leilões de ferrovias, portos e aeroportos.

O pacote total de rodovias do governo prevê investimentos de cerca de 50 bilhões de reais. Na próxima quarta-feira, está marcado o certame da BR-262 (ES/MG) e da BR-050 (MG/GO).

EMPRÉSTIMOS SINDICALIZADOS

Os empréstimos sindicalizados, quando um grupo de bancos se reúne para financiar um empreendimento específico, darão diversidade às fontes de recursos de longo prazo no país.   Continuação...