Emprego na zona do euro cai a um ritmo mais lento no 2º tri

sexta-feira, 13 de setembro de 2013 07:50 BRT
 

BRUXELAS, 13 Set (Reuters) - O número de pessoas com emprego na zona do euro caiu de novo no segundo trimestre deste ano, mas a uma taxa mais lenta, ampliando as esperanças de que a modesta recuperação do bloco pode estar ganhando força.

O emprego nos 17 países que compartilham o euro caiu 0,1 por cento no período entre abril e junho na comparação com o primeiro trimestre, o que foi significativamente menos do que nos dois trimestres anteriores, informou a agência de estatísticas da UE, Eurostat, nesta sexta-feira.

A zona do euro saiu da recessão no segundo trimestre, encerrando sua pior contração desde a criação da área de moeda única em 1999, enquanto em junho o desemprego caiu pela primeira vez em mais de dois anos.

Entretanto, a recuperação continua fraca e dependente das exportações, e o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, alertou nesta semana que ela ainda está "muito, muito inicial".

(Reportagem de Robin Emmott)