Atividade econômica inicia 3º tri com queda menor que o esperado em julho--BC

sexta-feira, 13 de setembro de 2013 11:13 BRT
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO, 13 Set (Reuters) - A atividade econômica brasileira iniciou o terceiro trimestre com contração, porém menor do que o esperado, o que pode indicar que ainda há algum fôlego para evitar uma desaceleração no período tão acentuada como esperado.

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central --considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB)-- registrou em julho queda de 0,33 ante o mês anterior.

O resultado ficou bem pior do que a alta mensal vista em junho, quando o IBC-Br apontou crescimento de 1,03 por cento, número revisado ante avanço de 1,13 por cento divulgado anteriormente.

Mas foi melhor até mesmo do que a projeção mais otimista em pesquisa da Reuters, de queda de 0,40 por cento. A mediana de 21 estimativas mostrava expectativa de queda mensal de 0,90 por cento em julho, com a previsão mais pessimista esperando queda de 1,40 por cento.

"(O IBC-Br de julho) mostra que não estamos perdendo fôlego tão rápido quanto se imaginava, e que a desaceleração vai ser muito mais suave do que toda a intensidade que se esperava", avaliou o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini.

No segundo trimestre, o PIB registrou o maior crescimento em mais de três anos ao expandir 1,5 por cento na comparação com os três primeiros meses do ano.

O IBC-Br cresceu 2,60 por cento na comparação com julho de 2012 e acumula em 12 meses avanço de 2,30 por cento, ainda segundo os dados dessazonalizados do BC.

INDÚSTRIA   Continuação...