União entre Kroton e Anhanguera leva à maior aquisição da Estácio

sexta-feira, 13 de setembro de 2013 16:38 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 13 Set (Reuters) - A união entre Kroton e Anhanguera mudou o jogo do mercado e pressionou a Estácio a comprar a Uniseb, no maior negócio de sua história, mas a operação foi considerada cara e pressiona suas ações a uma queda de mais de 3 por cento nesta quinta-feira.

"No momento em que há este anúncio da parte deles (Anhanguera e Kroton), não apenas a Estácio, mas outros potenciais players, principalmente no ensino à distância, começam a pensar no futuro deste segmento", disse o presidente-executivo da Estácio, Rogério Melzi, em teleconferência nesta quinta-feira.

A Estácio anunciou a aquisição da Uniseb por 615,3 milhões de reais em dinheiro e em ações na quinta-feira, cinco meses após a união entre Kroton e Anhanguera, que criou um grupo de 13 bilhão de reais.

A aquisição foi avaliada em 13 vezes o múltiplo EV/Ebitda, e a Kroton pagou pela Unopar a um múltiplo de 10 vezes o EV/Ebitda, segundo relatório do Bank of America Merril Lynch. O múltiplo da Estácio é de 17 vezes o EV/Ebitda.

"Apesar de um múltiplo menor do que o da Estácio, a Uniseb parece cara, mas tem potencial de sinergias significativo e oportunidades de crescimento", disse o banco.

O preço por aluno à distância pago no negócio, de 17 mil reais, também é maior do que o atribuído à Kroton, na Unopar, de 8,4 mil, e na Uniasselvi, de 5,7 mil reais.

Às 16h19 (horário de Brasília), as ações da Estácio caíam 4,34 por cento, a 17,43 reais, enquanto o Ibovespa, do qual a companhia não faz parte, subia 0,91 por cento.

ATUAÇÃO EM SÃO PAULO

Com a Uniseb, a Estácio sela sua entrada no Estado de São Paulo e reforça sua participação no segmento de ensino à distância.   Continuação...