Próxima do pacote de concessões, BR-101 também corre risco--fontes

terça-feira, 17 de setembro de 2013 09:03 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - O leilão da rodovia BR-101 na Bahia, marcado para 23 de outubro, também pode fracassar, refletindo pressões políticas e erros de cálculo na rentabilidade que inviabilizaram a disputa pela concessão da BR-262 (MG/ES), segundo fontes a par do assunto.

O leilão da BR-101 está na fila e pode ser o próximo, depois da licitação de quarta-feira da BR-050, quando oito grupos disputarão o trecho entre Goiás e Minas Gerais.

As concessões de infraestrutura logística, que também envolvem ferrovias, portos e aeroportos, são a grande aposta do governo da presidente Dilma Rousseff para acelerar a economia, que tem crescido abaixo das expectativas.

Segundo um executivo de uma das empresas que apresentou proposta para a BR-050 na última sexta-feira, inconsistência nos cálculos de despesas e receitas feitas pelo governo também colocam a licitação da BR-101 em risco. Na semana passada, nenhum grupo se inscreveu para disputar a BR-262.

"As contas simplesmente não fecham", disse a fonte sobre a BR-101, pedindo anonimato.

Um representante do Consórcio do Sertão, que se inscreveu na sexta-feira para disputar a BR-050 afirmou na ocasião que o projeto de concessão da BR-262 não dava "viabilidade econômica".

Na segunda-feira, o ministro dos Transportes, César Borges, disse que o governo pode reabrir o processo da BR-262 e que a partir de agora cada rodovia será leiloada individualmente para que os investidores possam avaliar com cuidado cada projeto.

Já nesta terça-feira, a presidente afirmou em entrevista a rádios do Rio Grande do sul que o governo está fazendo uma reavaliação grande das concessões e que o governo vai fazer avaliação específica para cada estrada.   Continuação...