Fracasso na concessão da BR-262 reflete receios por pedágio--Gerdau

terça-feira, 17 de setembro de 2013 22:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Set (Reuters) - O risco de questionamento da cobrança de pedágio foi o principal motivo para ausência de interessados na concessão da rodovia BR-262 (MG/ES), disse nesta terça-feira o presidente do Conselho de Administração do grupo siderúrgico Gerdau, Jorge Gerdau Johannpeter.

Segundo ele, os investidores não apresentaram propostas porque há medo de que surjam movimentos contra o pagamento de pedágio na rodovia. "(O empresário) tem medo de investir se houver movimentos para não pagar pedágio", disse. "Tomar risco sem garantias de recebimento é difícil."

O ministro dos Transportes, César Borges, afirmou nesta terça-feira que o governo vai leiloar novamente a concessão da BR-262, após ter detectado que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) respondeu erradamente a questões de candidatos à concessão, principalmente sobre o que ocorreria se o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) não duplicasse trecho sob sua responsabilidade.

Em julho, governos federal e estaduais negociaram com concessionárias de rodovias alternativas para evitar reajuste de tarifas de pedágio neste ano, sem comprometer a saúde econômico-financeira das empresas, em resposta a manifestações que tomaram o país. Os movimentos sociais incluíram protestos de sindicatos de caminhoneiros que cobraram redução dos preços de pedágios. .

Na quarta-feria será leiloada a concessão da rodovia BR-050 (GO/MG), que recebeu oito propostas de interessados na última sexta-feira.

(Por Rodrigo Viga Gaier)