Pedidos de auxílio desemprego nos EUA sobem, mas dados têm distorção

quinta-feira, 19 de setembro de 2013 09:50 BRT
 

WASHINGTON, 19 Set (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego subiu na semana passada, mas foi difícil conseguir uma leitura clara do mercado de trabalho porque um analista do Departamento do Trabalho afirmou que dois Estados parecem ter trabalhado com uma série de pedidos não processados.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego aumentaram em 15 mil, para 309 mil segundo dados ajustados sazonalmente, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os dados passaram a enfrentar problemas desde que uma atualização nos sistemas de computador do governo na Califórnia e em Nevada criaram um acúmulo no processamento de novos pedidos há duas semanas.

Com 314.750 pedidos, a média móvel de quatro semanas estava cerca de 5 por cento mais baixa do que durante a semana da pesquisa do relatório de emprego, quando os empregadores acresceram 169 mil postos de trabalho.

Mas mesmo esses números, que suavizam a volatilidade semanal, pode aumentar nas próximas semanas se continuar a haver correção de dados.

(Reportagem de Jason Lange)