Ações europeias atingem máxima em 5 anos após Fed manter estímulo

quinta-feira, 19 de setembro de 2013 14:46 BRT
 

Por Blaise Robinson

PARIS, 19 Set (Reuters) - As ações europeias subiram nesta quinta-feira, com o índice de referência atingindo máxima em 5 anos, depois que o Federal Reserve surpreendeu o mercado ao adiar os planos de reduzir suas medidas de estímulo.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,6 por cento, a 1.265 pontos, nível que não era visto desde meados de 2008, enquanto o índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 subiu 0,9 por cento, para 2.936 pontos, nível que não era visto desde meados de 2011.

Papéis cíclicos e do setor imobiliário lideraram o rali, com a mineradora global Anglo American subindo 3,7 por cento e o Unibail-Rodamco, o maior grupo imobiliário da Europa, com alta de 4,8 por cento.

Depois que os mercados europeus fecharam na quarta-feira, o Fed informou que continuará comprando 85 bilhões de dólares em ativos ao mês, indo contra as expectativas de que começaria a reduzir o programa em pelo menos 5 bilhões de dólares a 10 bilhões de dólares.

O programa de quantitative easing (programa de compra de títulos) do Fed tem sido o principal fator por trás do rali no mercado acionário global no último ano.

"A decisão do Fed de não reduzir não altera o cenário, apenas adia tudo", disse Oliver Pfeil, gerente de portfólio e ações globais do Deutsche Asset & Wealth Management.

"O mercado percebe agora que levará muito mais tempo para reduzir o quantitative easing, mas no final o crescimento econômico vai acelerar, então entrar em ações cíclicas faz muito sentido", disse ele.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,01 por cento, a 6.625 pontos.   Continuação...