Após decisão do Fed, dólar passa por correção e sobe 0,33% ante real

quinta-feira, 19 de setembro de 2013 17:14 BRT
 

SÃO PAULO, 19 Set (Reuters) - O dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira, após a forte queda da sessão anterior, em um ambiente temperado pela decisão do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, de manter o ritmo do programa de compra de ativos.

A moeda norte-americana avançou 0,33 por cento, para 2,2015 reais na venda, após tocar a cotação de 2,2166 reais na máxima do dia. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,4 bilhão de dólares.

Na sessão anterior, a moeda dos Estados Unidos caiu 2,89 por cento, para 2,1942 reais, seu menor nível desde 26 de junho.

"Esse movimento de hoje é um ajuste, porque a gente viu ontem um mercado muito entusiasmado com a decisão do Fed", afirmou o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo.

Na quarta-feira, o BC norte-americano decidiu continuar comprando títulos ao ritmo de 85 bilhões de dólares por mês, expressando preocupação de que um forte aumento nos custos de empréstimo nos últimos meses possa pesar sobre a economia.

A decisão deve abrir uma nova perspectiva para o desempenho do dólar no Brasil, mas ainda há dúvidas sobre qual o patamar a moeda deverá se estabilizar. "Agora são novos rumos e novas metas. Ontem caiu muito e ainda tem espaço para cair mais", afirmou o operador de câmbio da Intercam, Glauber Romano.

Entre os analistas consultados pela Reuters, duas visões predominam: alguns acreditam que, após a forte queda verificada no último mês, o dólar atingiu o patamar de equilíbrio; e outros acreditam que o viés é de fortalecimento da divisa norte-americana, uma vez que a redução do estímulo do Fed ainda está no horizonte.

"O mercado vai tentar agora achar o eixo certo para apontar seu ponteiro. Aparentemente, o nível de 2,20 reais, pelo menos por enquanto, parece propício para o operador de dólar", afirmou Galhardo, da Treviso.

No cenário interno, o Banco Central deu mais um passo no programa de intervenções diárias no mercado de câmbio, com a venda dos 10 mil contratos ofertados de swap cambial tradicional --equivalente a venda de dólares no mercado futuro-- com vencimento em 3 de fevereiro de 2014. O volume financeiro equivalente do leilão foi de 497,2 milhões de dólares.

(Reportagem de Marília Carrera e Bruno Federowski)