Bancos pagarão 7,9 bi de euros ao BCE por empréstimos da crise

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 09:04 BRT
 

FRANKFURT, 20 Set (Reuters) - Os bancos devolverão antecipadamente 7,91 bilhões de euros (10,71 bilhões de dólares) dos empréstimos da crise na semana que vem ao Banco Central Europeu, disse o BCE na sexta-feira, levando o excesso de liquidez para um patamar menor e mais próximo do nível no qual as taxas de juros do mercado poderiam subir.

O excesso de liquidez contabiliza agora 215 bilhões de euros, o nível mais baixo desde o final de 2011, pouco antes de o BCE inundar o mercado com mais de 1 trilhão de euros em Operações de Refinanciamento de Longo Prazo (LTRO na sigla em inglês) para aliviar as dificuldades de financiamento dos bancos.

Após o pagamento na semana que vem, o maior montante desde maio, o nível cairá mais caso os bancos não realizem novas operações de liquidez.

A previsão é de que as taxas do mercado de dinheiro de curto prazo subam e fiquem mais próximas à principal taxa de refinanciamento, que atualmente é de 0,5 por cento, quando o excesso de liquidez no sistema ficar abaixo de um patamar estimado na faixa de 100 a 200 bilhões de euros.

O BCE está monitorando os desdobramentos com cuidado pois custos de empréstimos interbancários mais altos podem abalar a frágil recuperação da zona do euro.

O BCE disse que está pronto para cortar ainda mais as taxas de juros ou injetar mais dinheiro no sistema para baixar estes custos, se necessário.

"Não podemos excluir a possibilidade de outro LTRO ser lançado no começo de 2014," disse Annalisa Piazza, analista da Newedge Strategy.

Os bancos tomaram mais de 1 trilhão de euros em empréstimos de três anos junto ao BCE em duas LTROs, em dezembro de 2011 e fevereiro de 2012, sendo que a primeira vence em janeiro de 2015.

Eles agora têm a opção de pagar os empréstimos de volta antecipadamente e já devolveram quase um quarto do dinheiro.   Continuação...