OGX demite diretor financeiro; cargo fica vago

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 11:18 BRT
 

SÃO PAULO, 20 Set (Reuters) - A OGX, do empresário Eike Batista, demitiu o diretor financeiro e de Relações com Investidores da petroleira Roberto Bernardes Monteiro, num momento delicado em que a endividada companhia tenta um acordo com seus principais credores.

A saída de Monteiro, que estava no cargo desde abril de 2012, foi decidida pelo Conselho de Administração da OGX em reunião na quinta-feira, segundo ata do encontro enviada nesta sexta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A posição ficará vaga até nova eleição, a ser realizada na próxima reunião do Conselho, ainda sem data marcada. Segundo o documento, o presidente da petroleira, Luiz Guimarães Carneiro, votou contra a destituição de Monteiro.

A OGX não retornou contatos da Reuters para comentar a demissão do diretor financeiro.

Monteiro vivenciou alguns dos momentos mais difíceis da OGX. A empresa enfrenta uma grave crise financeira, com dificuldades em seu caixa após fracassos na exploração de petróleo e na produção do campo de Tubarão Azul.

A saída do executivo foi decidida pelo Conselho no mesmo dia em que a Diamond Offshore Drilling, empresa de sondas de exploração, informou ter notificado a OGX de que a empresa está inadimplente com o pagamento de obrigações relativas à sonda Ocean Quest e que pode encerrar o contrato.

No início de julho, a OGX decidiu não seguir adiante com o desenvolvimento de algumas áreas na bacia de Campos antes consideradas promissoras.

Em agosto, a petroleira desistiu de adquirir nove dos 13 blocos que arrematou na última licitação de áreas de petróleo, evitando um pagamento de 280 milhões de reais ao governo pelos direitos de exploração.

Monteiro havia assumido o cargo na OGX após exercer, entre 2009 e 2012, o cargo de diretor financeiro e de Relações com Investidores da OSX, empresa de construção naval do Grupo EBX, de Eike.   Continuação...