Indústria de hipotecas desafia reguladores dos EUA sobre limite de empréstimos

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 17:10 BRT
 

WASHINGTON, 20 Set (Reuters) - Dois poderosos grupos comerciais da indústria imobiliária estão pedindo a legisladores dos Estados Unidos que impeçam que o regulador do governo reduza o tamanho dos empréstimos que Fannie Mae e Freddie Mac podem garantir, de acordo com uma carta obtida pela Reuters nesta sexta-feira.

Em carta aos democratas e republicanos da Câmara dos Deputados, a Associação Nacional de Corretores de Imóveis e a Associação Nacional dos Construtores disseram que a redução dos limites de empréstimo poderia resultar em "confusão e incerteza" para os potenciais devedores e credores.

Isso, por sua vez, poderia ameaçar a nascente recuperação da setor habitacional e ferir a recuperação econômica, argumentaram.

"O mercado imobiliário da nossa nação ainda está no caminho da recuperação. Embora tenha havido algum retorno de financiamentos hipotecários privados, sem o benefício de uma garantia federal, eles permanecem limitados e disponíveis apenas para os mutuários altamente qualificados", diz a carta.

A Agência Federal de Financiamento Habitacional quer reduzir os limites dos empréstimos até o início do próximo ano para diminuir a presença da Fannie Mae e da Freddie Mac no mercado e expandir o papel do capital privado no financiamento habitacional.

(Por Margaret Chadbourn)