ThyssenKrupp ganha apoio de bancos para estender linhas de crédito, diz revista

sábado, 21 de setembro de 2013 14:24 BRT
 

BERLIM, 21 Set (Reuters) - A alemã ThyssenKrupp ganhou o apoio de bancos para estender linhas de crédito no valor de 2,5 bilhões de euros (3,4 bilhões de dólares), num momento em que a siderúrgica enfrenta um endividamento bilionário e vê fraqueza nos negócios nas Américas, noticiou a revista WirtschaftsWoche.

A pressão para o presidente executivo Heinrich Hiesinger levantar caixa vem aumentando, com a companhia correndo o risco de violar suas métricas de dívida (covenants) quando seu ano fiscal acabar, em 30 de setembro.

Um consórcio de bancos já concordou em renovar as linhas de crédito, afirmou a revista semanal de negócios neste sábado, sem citar a fonte da informação.

Separadamente, a WirtschaftsWoche disse que uma venda planejada de ações pode captar até 1,6 bilhão de euros, incluindo um título híbrido que pagará uma taxa de juros de 8 por cento.

Uma porta-voz da empresa não quis comentar a matéria.

Medidas para aumentar capital são bem recebidas pelos investidores, especialmente na Alemanha, onde eles estariam dispostos a oferecer ainda mais recursos, disse a revista.

Ainda assim, a ThyssenKrupp pode perder o prazo do final de setembro para vender suas deficitárias operações no Brasil, afirmou o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung, citando o presidente-executivo Hiesinger.

(Por Andreas Cremer)

 
Trabalhador da siderúrgica alemã ThyssenKrupp é visto em unidade da empresa em Duisburg, na Alemanha. A alemã ganhou o apoio de bancos para estender linhas de crédito no valor de 2,5 bilhões de euros (3,4 bilhões de dólares), num momento em que a siderúrgica enfrenta um endividamento bilionário e vê fraqueza nos negócios nas Américas, noticiou a revista WirtschaftsWoche. 06/12/2012 REUTERS/Ina Fassbender