Bancos decidem manter crédito de 2,5 bi de euros à ThyssenKrupp

terça-feira, 24 de setembro de 2013 08:20 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - Bancos credores da ThyssenKrupp não vão cancelar prematuramente a linha de crédito rotativo de 2,5 bilhões de euros da companhia, apesar da empresa ter violado condições de financiamento.

"A ThyssenKrupp recebeu um 'waiver', renúncia, de bancos para os covenants (métricas de dívida) de todos os instrumentos financeiros sujeitos a eles a partir de 30 de setembro", afirmou a empresa em um comunicado nesta terça-feira.

A fabricante de aço da Alemanha violou covenants que determinam que a relação dívida líquida sobre patrimônio líquido não deveria ser superior a 150 por cento ao apresentar endividamento equivalente a 185,7 por cento até 30 de junho.

A companhia havia entrado em negociações com os bancos depois disso, vendo o risco de ficar acima do limite de 150 por cento também no quarto trimestre fiscal, que será encerrado em 30 de setembro.

A Reuters adiantou na segunda-feira que os bancos credores não cancelariam a linha de crédito concedida à ThyssenKrupp.