Usina Garibaldi da Triunfo inicia geração 15 meses antes do previsto

terça-feira, 24 de setembro de 2013 16:23 BRT
 

SÃO PAULO, 24 Set (Reuters) - A hidrelétrica Garibaldi, do grupo Triunfo Participações e Investimentos, iniciou operação comercial nesta terça-feira, 15 meses antes do previsto, e a energia que a usina produzir até 2015 será comercializada no mercado livre.

A hidrelétrica de responsabilidade da Triunfo Rio Canoas, empresa da Triunfo Participações, estará totalmente em operação, com capacidade instalada de 191,1 megawatts de energia, em novembro, quando entra em operação a última turbina, disse o presidente da Triunfo Rio Canoas, Carlos Henrique Scalco.

"Desde o início, já estávamos focados na antecipação", disse Scalco à Reuters nesta terça-feira. "Estamos ainda sondando o mercado para a venda da energia (no mercado livre)", acrescentou.

A hidrelétrica tem 70 por cento da energia assegurada vendida por 30 anos, a partir de janeiro de 2015 -- quando deveria iniciar a operação comercial--, em contrato no mercado regulado, ao valor atualizado de 128,97 reais por megawatt-hora.

A Triunfo ainda estuda se irá comercializar a energia produzida pela usina até janeiro de 2015 em um único produto, por todo período, ou de outra forma.

Scalco disse que tem perspectivas positivas para comercialização dessa energia, diante da situação de baixa hidrologia para abastecer os reservatórios das usinas em regiões do país -- o que tem elevado o preço de energia de curto prazo.

A expectativa do executivo é que o preço de energia de curto prazo em 2014 (Preço de Liquidação de Diferenças -PLD) se mantenha nos patamares atuais, acima dos 200 reais por MWh.

O investimento total da hidrelétrica Garibaldi foi de 1 bilhão de reais.

A Triunfo atua no segmento de geração de energia por meio das empresas Rio Verde e Rio Canoas. A Rio Verde administra a usina hidrelétrica de Salto, em Goiás, e a Rio Canoas é a responsável pela administração de Garibaldi.

Com a conclusão da construção de Garibaldi, a Triunfo Participações e Investimentos passa a ter aproximadamente 308 MW de potência instalada.

(Por Anna Flávia Rochas)