Blue chips ofuscam alta de quase 10% da TIM e Ibovespa cai 0,31%

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 07:52 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 24 Set (Reuters) - O principal índice acionário brasileiro recuou nesta terça-feira, com a pressão das blue chips Petrobras e Vale ofuscando a alta expressiva do setor de telecomunicações, comandada por TIM Participações caiu 0,31 por cento, a 54.431 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,1 bilhões de reais.

Ações que na véspera haviam dado sustentação à alta de quase 1 por cento do índice, como as de metais e o bancário, perderam terreno nesta sessão.

"O mercado está precisando de algum gatilho para ter um movimento mais forte. E ainda existe uma cautela muito grande acerca do debate da questão fiscal nos Estados Unidos", afirmou o estrategista Luis Gustavo Pereira, da Futura Corretora.

Neste sentido, a redução da recomendação do mercado acionário brasileiro pelo Morgan Stanley para "underweight", citando problemas estruturais, avaliações não mais atrativas e um patamar supervalorizado do real, pressionou ainda mais.

Além das blue chips, o setor de siderurgia e a ação da petroleira OGX pressionaram o Ibovespa. Além disso, as empresas de papel e celulose Fibria e Suzano tiveram as maiores quedas do índice.

O destaque positivo do pregão foi o setor de telecomunicações, que avançou com força após a espanhola Telefónica anunciar que elevará sua participação na Telco, holding de controle da Telecom Italia, controladora da TIM Participações.

A TIM teve a maior alta do índice, de 9,59 por cento. Analistas já consideram a venda da empresa para alguma operadora sem atuação no país, uma alternativa para a Telefónica concluir a tomada de controle da Telecom Italia, já que autoridades brasileiras mostraram ser contrários à chance de TIM, da Telecom Italia, passar às mãos da Vivo, pertencente ao grupo espanhol.

Na esteira da TIM, Vivo e Oi também exibiram valorização expressiva.