Dívida mobiliária federal interna sobe 1,69% em agosto--Tesouro

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 20:50 BRT
 

BRASÍLIA, 25 Set (Reuters) - A dívida pública mobiliária federal interna (DPMFi) subiu 1,69 por cento em agosto frente a julho, atingindo 1,896 trilhão de reais, informou o Tesouro Nacional nesta quarta-feira.

O Tesouro anunciou ainda que o estoque da dívida pública federal, incluindo também a dívida externa, avançou 1,77 por cento em agosto, para 1,992 trilhão de reais.

Do total da dívida pública federal (DPF), os estoques dos títulos prefixados e indexados à taxa Selic cresceram, enquanto os papéis remunerados pela inflação diminuíram.

A dívida atrelada à Selic, por exemplo, aumentou em 12,6 bilhões de reais, para 22,66 por cento do total. O estoque de títulos prefixados cresceu quase 22 bilhões de reais, para uma fatia de 38,21 por cento da DPF.

Essas alterações na composição da dívida ocorreram em meio à alta volatilidade que sacudiu os mercados de juros futuros e de câmbio em meados de agosto diante das incertezas que cercam a política de estímulos da economia norte-americana.

A volatilidade provocou instabilidade entre os detentores dos papéis da dívida, levando o Tesouro a realizar leilões extraordinários de recompra de títulos para dar porta de saída a investidores interessados em se desfazer dessas aplicações.

Em agosto, os investidores estrangeiros ampliaram sua participação no total da dívida brasileira para 16,23 por cento, ante 15,51 por cento verificado no mês anterior.

No mês passado, as emissões de títulos direcionadas à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) somaram 1,450 bilhão de reais.

(Reportagem de Luciana Otoni)