Suécia vende participação remanescente no Nordea por US$3,4 bi

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 15:06 BRT
 

ESTOCOLMO, 25 Set (Reuters) - O governo da Suécia vendeu sua participação remanescente de 7 por cento no Nordea, maior banco da região, ganhando outros 21,6 bilhões de coroas suecas (3,4 bilhões de dólares) para injetar no orçamento nacional antes das eleições do próximo ano.

A venda foi feita no primeiro dia a partir do qual o Estado havia sido autorizado a reduzir ainda mais a sua participação, depois de ter se desfeito de 260 milhões de ações do Nordea por 3 bilhões de dólares em junho.

A operação eleva para 9,4 bilhões de dólares o total de recursos obtidos com a venda de fatias do Nordea durante os anos em que o governo permaneceu no negócio.

O governo definiu o preço da sua última venda de 284,2 milhões de ações a 76 coroas por papel, com um desconto de 4 por cento sobre o preço de fechamento do Nordea na terça-feira, de 79,20 coroas.

O governo de coalizão de centro-direita, que enfrenta eleições gerais no próximo ano e está se saindo mal nas pesquisas, planeja usar os recursos para reduzir a dívida da Suécia, que já é uma das mais baixas da Europa, correspondente a cerca de 30 por cento da produção econômica.

Há muito tempo o governo priorizou um desinvestimento total no Nordea, legado de crise bancária do país na década de 1990, dizendo que é o papel do Estado regular os bancos, e não ser proprietário das instituições.

"Em certo sentido, pode-se dizer que hoje colocamos fim à crise bancária dos anos 80 e 90", disse o ministro dos mercados financeiros, Peter Norman.

(Por Mia Shanley e Sven Nordenstam)