Defesa agropecuária ganha R$40 mi; carência de recursos preocupa

quarta-feira, 25 de setembro de 2013 20:12 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 25 Set (Reuters) - O governo liberou nesta quarta-feira um crédito suplementar de 40,4 milhões de reais para a Secretaria de Defesa Agropecuária, mas os recursos são apenas uma parte do total que deixou de ser repassado à unidade do Ministério da Agricultura nos últimos meses, o que preocupa exportadores de alimentos do país, um dos principais fornecedores do mundo.

Uma escassez de recursos no Ministério da Agricultura dificulta o trabalho dos fiscais agropecuários, responsáveis por garantir a qualidade de produtos fundamentais para as contas da balança comercial brasileira.

Isso deixa exportadores brasileiros em alerta, ainda mais diante das recentes notícias de restrições para as exportações de carne do Brasil. A liberação do crédito suplementar do Orçamento da União para a Secretaria de Defesa Agropecuária foi publicada no Diário Oficial no mesmo dia em que a Rússia anunciou a suspensão de compras de dez frigoríficos brasileiros.

"A gente vê que lamentavelmente o orçamento federal cresce em todas as direções e menos na defesa agropecuária", disse à Reuters o presidente da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), Francisco Turra.

A secretaria tem orçamento previsto de 204 milhões de reais em 2013, mas apenas 101 milhões haviam sido empenhados até agosto, conforme um memorando escrito pelo ex-secretário da Defesa Agropecuária Enio Marques, citado na mídia brasileira.

Os pouco mais de 200 milhões de reais representam um orçamento reduzido, já sob o impactado do contingenciamento de 10 bilhões de reais anunciado pelo governo federal em julho.

O Brasil é o maior exportador do mundo de carne bovina, de frango, de soja e está em segundo lugar no ranking de exportação de milho. O país também lidera a produção e exportação de café e açúcar.

SEM TELEFONE   Continuação...