Rússia limita importação de 10 fornecedores de carne do Brasil

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 07:51 BRT
 

MOSCOU/SÃO PAULO, 25 Set (Reuters) - A Rússia vai limitar suas importações de carne bovina e suína de dez fornecedores brasileiros a partir de 2 de outubro, disse o serviço veterinário e fitossanitário do país (VPSS, na sigla em inglês) nesta quarta-feira, citando uma violação não especificada de regras.

A suspensão ocorre no momento em que o Brasil está no foco dos importadores da Rússia, o principal mercado para a carne brasileira.

Os russos têm buscado alternativas de fornecedores após Moscou banir as importações de unidades dos EUA, Canadá e México, por temores relacionados a um aditivo de crescimento dos animais.

O embargo temporário de uma dezena de unidades, no entanto, dificilmente terá grande impacto nos negócios das companhias ou do Brasil, uma vez que as empresas embargadas disseram que vão redirecionar as vendas para a Rússia por plantas que ainda estão liberadas pelos russos.

A suspensão temporária de compras de carne brasileira pela Rússia atingiu seis unidades da JBS, uma da Marfrig e duas da Minerva, informou em nota do Ministério da Agricultura do Brasil, o maior exportador global de carne bovina.

Todas as unidades das companhias listadas na Bovespa são de carne bovina, informou o ministério. Uma outra unidade embargada é do frigorífico Pamplona, de carne suína.

O serviço veterinário disse em um comunicado que a medida temporária foi imposta depois que uma inspeção revelou uma violação das regras, a qual o VPSS não descreveu.

A Rússia importou 616,1 mil toneladas de carne vermelha, no valor de 2,4 bilhões dólares, de países de fora da Comunidade de Estados Independentes nos primeiros sete meses de 2013, segundo dados alfandegários oficiais. Boa parte do volume importado vem do Brasil.

(Reportagem de Polina Devitt, em Moscou, e Roberto Samora, em São Paulo)