Ataque em shopping será "crédito negativo" para o Quênia, diz Moody's

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 12:06 BRT
 

LONDRES, 26 Set (Reuters) - O ataque em um shopping center de Nairóbi, cuja autoria foi reivindicada por militantes islâmicos somalis, representa um "crédito negativo" e vai afetar o crescimento e a receita fiscal do país, principalmente proveniente do turismo, disse nesta quinta-feira a agência de qualificação Moody's.

"Nós estimamos que este ataque será um crédito negativo e vai (afetar) adversamente o crescimento e as receitas fiscais do Quênia, mais diretamente pelos efeitos no turismo, que representa 12,5 por cento do PIB, 7,4 por cento do investimento e 11 por cento do total de empregos", disse a Moody's em comunicado.

A Moody's afirmou não ter verificado nenhum efeito sobre o investimento estrangeiro direto, no plano do país de ingressar no mercado internacional de bônus ou projetos de financiamento de doadores multilaterais na área de infraestrutura.

A Moody's atribui ao Quênia B1, com uma perspectiva estável.

(Reportagem de Carolyn Cohn)