China apresenta novas medidas para liberalizar taxa de juros

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 20:41 BRT
 

PEQUIM, 26 Set (Reuters) - A China permitirá que os bancos precifiquem seus empréstimos com base em taxas referenciais definidas pelo mercado e permitirá que eles lancem certificados de depósito em breve para cimentar o caminho para a liberalizaçao das taxas de depósito bancárias, informou o banco central nesta quinta-feira.

Os líderes chineses buscam conduzir a segunda maior economia do mundo para um modelo de crescimento que se baseie mais no consumo doméstico, e gradualmente querem deixar que as forças do mercado desempenhem um papel maior.

"Vamos avançar firmemente com as reformas das taxa de juros orientadas pelo mercado", disse Hu Xiaolian, vice-presidente do banco central chinês, em discurso publicado no site do banco, www.pbc.gov.cn.

Hu disse que essas são tarefas de curto prazo mas não deu um cronograma.

O banco central irá expandir as taxas de referência orientadas pelo mercado do mercado de dinheiro aos mercados de crédito, e organizar os grandes bancos para que ofereçam taxas de empréstimo para seus clientes preferenciais a fim de estabelecer os custos de empréstimo referenciais para a indústria.

O banco central eliminou o piso das taxas de empréstimo bancário em julho, mas ainda mantém as taxas referenciais oficiais.

A decisão de remover o piso das taxas de empréstimo bancárias foi vista amplamente como um prelúdio simbólico para a remoção dos limites das taxas de depósitos no futuro, uma tarefa muito mais difícil e que irá levar tempo.

A emissão de certificados de depósito no mercado interbancário e a expansão da precificação baseada no mercado de produtos da dívida irão "criar condições para a liberalização regular e ordenada das taxas de depósito", disse Hu.

Fontes disseram à Reuters em agosto que a expectativa era de que os principais bancos da China conseguissem aprovação para a emissão de dezenas de bilhões de iuanes em certificados de depósito negociáveis.

O BC informou que mais preparativos, incluindo um esquema de garantia de depósito, são necessários antes de uma decisão sobre os depósitos. Analistas disseram que essa cautela também reflete preocupações de que liberar as taxas de depósito iria apertar os lucros dos bancos.

(Reportagem de Kevin Yao)