Votorantim vai parar produção de níquel para exportação em MG

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 13:51 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Votorantim Metais (VM) vai parar temporariamente a produção de níquel para exportação em sua unidade em Fortaleza de Minas (MG) a partir de novembro devido ao atual cenário desfavorável para a produção do metal, informou a companhia nesta quinta-feira.

A unidade consome concentrado de níquel produzido pela australiana Mirabela Nickel na Bahia. A mineradora informou mais cedo que a companhia brasileira iria encerrar um contrato de compra do insumo firmado em 2008 e que iria até o final de 2014.

Segundo a VM, a produção em Fortaleza de Minas vai parar a produção de mate de níquel --produto intermediário destinado ao mercado externo e para ácido sulfúrico-- "em função do expressivo desequilíbrio entre a oferta e a demanda global, que resultou em uma significativa queda nos preços dos metais e no desequilíbrio econômico-financeiro da unidade".

O anúncio ocorreu depois que a produtora de alumínio norte-americana Alcoa afirmou em meados de agosto que vai reduzir a produção no Brasil, em uma decisão que afetou as unidades da empresa em São Luís (MA) e Poços de Caldas (MG).

A VM informou que está analisando possibilidade de transferência dos 400 funcionários da unidade para outras fábricas da empresa e de outras companhias do grupo Votorantim.

Além de Fortaleza de Minas, a Votorantim Metais tem negócios de produção voltados ao níquel em Goiás e em São Paulo.

A companhia não deu detalhes sobre o período aproximado em que a instalação de Fortaleza de Minas ficará parada.

A Mirabela afirmou em comunicado à imprensa que está procurando aconselhamento legal sobre a decisão da Votorantim.

Em julho de 2008, a Votorantim Metais fechou acordo com a Mirabela Mineração do Brasil para a compra de 50 por cento da produção da mineradora no país até 2014.   Continuação...