Fed pode ter alguma flexibilidade com meta de inflação, diz Evans

sexta-feira, 27 de setembro de 2013 10:26 BRT
 

OSLO, 27 Set (Reuters) - O Federal Reserve pode ser flexível com seu objetivo de inflação e existe o risco de ela ultrapassar a meta, mas esse não é um problema desde que o aumento dos preços continue abaixo de 3 por cento, afirmou nesta sexta-feira o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans.

Evans disse que o banco deveria ter simetria em torno do seu objetivo de inflação de 2 por cento, o que deveria ser visto como meta e não como teto.

A atual política monetária do Fed "admite a possibilidade de ultrapassar nosso objetivo de inflação", afirmou Evans em uma conferência no banco central da Noruega, em Oslo. "Isso não é uma meta, mas poderia ser um aspecto, a fim de ter condições acomodadas que sustentem o emprego máximo, então isso é realmente muito útil".

"Nós podemos até fazer isso desde que a inflação fique abaixo de 3 por cento, porque eu acho que a simetria em torno da meta da inflação é extremamente importante", acrescentou.

O objetivo do Fed para a inflação é de não mais de meio ponto percentual acima de sua meta de longo prazo de 2 por cento.

(Reportagem de Balazs Koranyi e Camilla Knudsen em Oslo, e Ann Saphir em Washington)