Colheita lenta deixa esmagadoras de soja paradas no Meio-Oeste dos EUA

sexta-feira, 27 de setembro de 2013 17:00 BRT
 

CHICAGO, 27 Set (Reuters) - Várias unidades de processamento de soja no oeste do Meio-Oeste norte-americano estão paradas, em meio a um início lento para a colheita da oleaginosa, disseram fontes do mercado e da indústria.

Duas plantas da Cargill localizadas em Kansas City, no Missouri, e Wichita, no Kansas, estavam paralisadas, juntamente com uma unidade da Archer Daniels Midland em Deerfield, no Missouri, disseram as fontes.

Separadamente, uma processadora de soja da Bunge em Emporia, no Kansas, que está fechada desde a primavera, deve retomar suas atividades no próximo mês, após receber novos grãos em volume suficiente para esmagar, disse uma porta-voz.

O ritmo do esmagamento da soja nos Estados Unidos desacelerou nos últimos meses após uma quebra de safra no ano passado, por conta de uma seca histórica no Meio-Oeste. Além disso, uma forte demanda de exportação para a China ajudou a escoar os estoques antigos de soja dos EUA, que atingiram uma mínima de nove anos neste verão.

Como resultado, os produtores de gado e aves, exportadores e outros compradores de produtos de soja aguardam ansiosamente a nova oferta da safra 2013.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) disse que a colheita de soja do Kansas estava 1 por cento completa e a do Missouri não havia começado. Um ano atrás, a colheita do Kansas estava 5 por cento concluída, contra a média de cinco anos de 2 por cento.

A colheita do Missouri registrava 4 por cento de avanço há um ano, com a média de cinco anos em 2 por cento.

(Reportagem de Julie Ingwersen e Michael Hirtzer)