Possível parceiro chinês da Peugeot não preocupa GM

sexta-feira, 27 de setembro de 2013 20:44 BRT
 

NOVA YORK, 27 Set (Reuters) - A General Motors, que tenta se recuperar na Europa, acredita que sua parceria na França com a Peugeot irá sobreviver mesmo que seu aliado feche acordo com a chinesa Dongfeng, afirmou nesta sexta-feira um alto executivo da GM.

A Reuters noticiou em junho que a família fundadora da PSA Peugeot Citroen propôs abrir mão do controle da montadora, ao tentar retomar seus planos para uma parceria mais próxima com a GM apoiada por uma nova injeção de capital.

"Não somos os únicos parceiros da PSA... então, não acredito que complicaria nossa situação mais do que complicaria a dos demais parceiros deles", disse à Reuters o vice-presidente do Conselho de Administração da GM, Steve Girsky, em entrevista em Nova York, citando a possível parceria entre Peugeot e Dongfeng.

O executivo reconheceu que o impacto de tal joint-venture na aliança da GM com a Peugeot dependeria de quanta influência a Dongfeng terá. Segundo ele, outro fator é saber se os veículos dessa parceria serão vendidos na China, onde a parceira da GM é a SAIC Motor.

A Peugeot também teve discussões inconclusivas sobre vender uma fatia da empresa para um consórcio liderado pela Dongfeng, disseram fontes em junho.

A GM recusou-se até agora a investir mais dinheiro na Peugeot, reafirmou Girsky nesta sexta-feira. A GM é a segunda maior acionista da Peugeot depois da família fundadora.

(Reportagem de Ben Klayman)