Republicanos votam por adiamento de lei de saúde; governo se aproxima de paralisação

domingo, 29 de setembro de 2013 18:23 BRT
 

WASHINGTON, 29 Set (Reuters) - O governo dos Estados Unidos ficou mais próximo de uma possível paralisação neste domingo, depois de a Câmara dos Deputados ter votado pelo adiamento da lei de saúde do presidente Barack Obama por um ano, tema que integra o projeto de lei sobre o plano orçamentário do país.

Em um voto de 231 contra 192, a Câmara, controlada por republicanos, aprovou a emenda ao "Obamacare", apesar de uma ameaça de veto por parte da Casa Branca.

Também foi aprovada por 248 a 174 votos a revogação de um tributo sobre aparelhos médicos cuja meta é ajudar a financiar programas de saúde.

Em um sinal de que parlamentares devem se resignar a uma paralisação do governo a partir de terça-feira, a Câmara aprovou por unanimidade um projeto de lei para manter o pagamento a soldados norte-americanos caso o governo fique sem caixa para executar vários programas.

O líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, reiterou no sábado que o projeto da Câmara será derrotado ao chegar ao Senado, que não deve se reunir até segunda-feira.

Obama também ameaçou vetar qualquer projeto que adie sua reestruturação do sistema de saúde.

(Por Thomas Ferraro e Richard Cowan)

 
A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos totalmente iluminada para a sessão de votos que adiou a lei de saúde do presidente Barack Obama por um ano, na noite do último sábado, em Washington. 28/09/2013 REUTERS/Jonathan Ernst