Governo quer iniciar consultas sobre arredamentos de portos este ano

terça-feira, 1 de outubro de 2013 11:59 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal pretende iniciar ainda neste ano as consultas públicas de quatro lotes de arrendamentos portuários, afirmou o ministro dos Portos, Leônidas Cristino, nesta terça-feira.

"A previsão do governo é que todas as consultas públicas sejam iniciadas até o fim do ano", disse ele, durante palestra em São Paulo.

Segundo o ministro, foram concluídas apenas as consultas do primeiro lote, que inclui áreas no Porto de Santos, o maior do país, enquanto as do segundo lote, que inclui áreas no Porto de Paranaguá, deve começar nesta semana.

"Os arrendamentos estão divididos em quatro blocos. O primeiro, que inclui Santos, está em fase final de ajustes. O segundo bloco, que tem Salvador, Paranagua e São Sebastião, terá consulta pública iniciada ainda nesta semana", disse.

A previsão inicial era de que a consulta pública para o segundo lote já tivesse início na segunda-feira, mas segundo o Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário da Secretaria Especial de Portos, Rogerio Menescal, o início deve ocorrer nos próximos dias.

"Na sexta estivemos em Curitiba para divulgar o segundo bloco, e no ato da divulgação surgiram vários pontos que a gente achou interessante incorporar e portanto não publicamos na segunda-feira. Estamos tentando pra amanha", disse a jornalistas durante o evento do setor.

Em apresentação, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou que espera "apoiar todos os projetos que sejam aprovados pela Secretaria dos Portos", e acrescentou que pretende privilegiar a emissão de debêntures para atrair investidores estrangeiros.

(Por Roberta Vilas Boas)