Mercedes investirá cerca de R$500 mi em fábrica no interior de SP

terça-feira, 1 de outubro de 2013 20:39 BRT
 

Por Christiaan Hetzner

FRANKFURT/SÃO PAULO, 1 Out (Reuters) - A Daimler vai construir uma fábrica de automóveis Mercedes-Benz no Brasil, tornando-se a terceira montadora alemã de carros de luxo a anunciar tais planos em um ano e retomando a produção local de um segmento em que deixou de atuar há cerca de 3 anos.

A empresa sediada em Stuttgart anunciou nesta terça-feira que investirá ao redor de 170 milhões de euros (cerca de 500 milhões de reais) numa fábrica de carros em Iracemápolis (SP), onde pretende montar anualmente até 20 mil unidades dos modelos Classe C (sedã) e o utilitário esportivo GLA.

A Daimler, que já é a segunda maior montadora de caminhões do Brasil, chegou a produzir automóveis em Juiz de Fora (MG) entre 1999 e 2010, mas remodelou a unidade para a produção de caminhões. A produção de carros incluiu o modelo compacto Classe A, que segundo o presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Philipp Schiemer, não gerou resultados esperados pela companhia.

"A situação hoje é completamente diferente, o mercado brasileiro cresceu muito. De 2008 para cá, nossas vendas cresceram 50 por cento", disse o executivo em anúncio da construção da fábrica na sede do governo paulista.

Já o chefe de produção global da área de automóveis da Mercedes-Benz, Andreas Renschler, afirmou que a época escolhida para a produção de carros em Juiz de Fora "foi muito cedo. Fomos os primeiros fabricantes de carros premium a produzir no Brasil e aprendemos muito. Queremos produzir onde queremos vender. Isso vale para Brasil ou para os Estados Unidos."

A cidade escolhida pela montadora tem cerca de 20 mil habitantes, uma economia sucroalcooleira e fica distante da capital paulista cerca de 170 quilômetros. A expectativa é que a fábrica comece a produzir em 2016. Os executivos citaram como motivos que pesaram na escolha facilidades logísticas e proximidade com outras unidades da empresa no Estado.

Em São Paulo, a Mercedes-Benz tem fábrica de ônibus e caminhões em São Bernardo do Campo, na região metropolitana, e um centro de distribuição de peças em Campinas, o maior da empresa fora da Alemanha.

Schiemer afirmou que os carros a serem produzidos em Iracemápolis atenderão "com sobra" as exigências de produção local do regime automotivo Inovar-Auto, mas não detalhou de imediato quais os índices de nacionalização dos componentes.   Continuação...