Vendas de veículos novos no Brasil em setembro caem 6% ante agosto

quarta-feira, 2 de outubro de 2013 17:22 BRT
 

SÃO PAULO, 2 Out (Reuters) - As vendas de veículos novos no Brasil em setembro caíram 5,87 por cento sobre agosto, afetadas em parte por um período de menos dias úteis, mas o resultado foi o segundo melhor já registrado para o mês, informou nesta quarta-feira a associação que representa distribuidores, Fenabrave.

Na comparação com o fraco setembro de 2012, um mês depois do recorde histórico de mais de 420 mil veículos vendidos, os licenciamentos do mês passado cresceram 7,57 por cento, para 309.879 unidades.

Com isso, no acumulado dos nove primeiros meses de 2013, o setor teve licenciamentos de 2,78 milhões de veículos, entre carros, comerciais leves, ônibus e caminhões. O número significa ligeira queda de 0,3 por cento ante mesma etapa de 2012.

Ainda assim, a Fenabrave manteve a projeção revisada em agosto, de crescimento das vendas de veículos novos no país este ano de 1,53 por cento, para 3,859 milhões de unidades. No início do ano, a entidade previa crescimento de 3,48 por cento.

Isoladamente, o segmento de carros e comerciais leves teve vendas de 293.961 unidades, queda de 6 por cento ante agosto, mas alta de 5,9 por cento sobre o mesmo mês de 2012.

As vendas de caminhões somaram 12.966 unidades em setembro, queda de 3,07 por cento na comparação mensal, mas salto de 53,06 por cento na comparação anual. Já os emplacamentos de ônibus caíram 5,11 por cento frente a agosto, para 2.952 veículos, e dispararam 45,63 por cento na comparação anual.

A Fiat encerrou setembro com participação de 21,5 por cento no segmento de carros e comerciais leves, categoria que além de utilitários esportivos inclui furgões. A fatia da empresa correspondeu a vendas de 63.207 unidades.

A montadora italiana foi seguida por Volkswagen, com fatia 19,03 por cento e vendas de 55.940 unidades. A norte-americana General Motors teve participação de 17,24 por cento, totalizando 50.683 veículos vendidos.

A Ford vendeu 28.437 carros e comerciais leves, numa participação 9,67 por cento. A empresa foi seguida por Renault com participação de 7,02 por cento e licenciamentos de 20.625. Hyundai fechou o mês passado com fatia de 5,7 por cento, com vendas 16.752 unidades. (Por Anna Flávia Rochas, texo de Alberto Alerigi Jr.)

 
Foto de arquivo de carros estacionados em uma área de armazenamento em São Bernardo do Campo. As vendas de veículos novos no Brasil em setembro caíram 5,87 por cento sobre agosto, afetadas em parte por um período de menos dias úteis, mas o resultado foi o segundo melhor já registrado para o mês, informou nesta quarta-feira a associação que representa distribuidores, Fenabrave. 02/03/2011 REUTERS/Paulo Whitaker