Ações dos EUA fecham em queda por temores de paralisação prolongada no governo

quinta-feira, 3 de outubro de 2013 07:10 BRT
 

Por Angela Moon

NOVA YORK, 2 Out (Reuters) - Os principais índices de Wall Street recuaram nesta quarta-feira, segundo dia de paralisação do governo dos Estados Unidos, com as disputas em Washington levantando preocupações de que a interrupção parcial das operações federais pode ser prolongada.

Somando-se a esses temores, empregadores privados geraram menos postos de trabalho do que o esperado em setembro. Investidores observaram atentamente esses dados porque a divulgação do relatório mais amplo de folhas de pagamento, que ocorreria na sexta-feira, será adiada se um acordo orçamentário não for alcançado.

O índice Dow Jones recuou 0,39 por cento, para 15.133 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,07 por cento, para 1.693 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,08 por cento, para 3.815 pontos.

As perdas foram generalizadas, lideradas por papéis do setor industrial, que recuou 0,4 por cento.

A disputa sobre a paralisação está rapidamente mesclando com a batalha sobre o teto da dívida do governo, que deve chegar a um impasse em breve. O Tesouro disse que os EUA atingirão o limite de endividamento até 17 de outubro.

"Eu não chamaria o declínio de hoje de pânico. Mas quão mais durar essa paralisação, com mais notícias sobre o prazo de 17 de outubro, investidores ficarão mais e mais preocupados", disse o estrategista do mercado do Prudential Financial, Quincy Krosby.

"Mesmo parecendo impossível, investidores estão pensando que há agora a possibilidade de um default".

Líderes parlamentares e o presidente Barack Obama planejavam reunir-se na Casa Branca às 18h30 (horário de Brasília) nesta quarta-feira para discutir o impasse orçamentário e a elevação do teto da dívida dos EUA.

Entre as ações individuais, a possibilidade de uma segunda oferta de ações da Blackberry reverteu a queda do papel após a fabricante de smartphones anunciar que espera sofrer 400 milhões de dólares em encargos antes de impostos relacionados a cortes anunciados no mês passado.

A ação avançou 0,3 por cento, para 78,06 dólares, após bater mais cedo a mínima intradia em 11 meses, a 77,28 dólares.